Arquivo da tag: trabalho

Ao trabalho, de bicicleta

Nesta quarta-feira, a cidade de Boulder, no Colorado (EUA), realiza mais uma edição do Bike to Work Day. Nada menos que 4 mil pessoas tinham se inscrito na mobilização até a segunda. Com apoio de empresas locais, serão montadas 48 “estações de café da manhã”, onde os ciclistas poderão comer de graça das 6h30 às 9h. Diversos empregadores incentivaram a participação de seus funcionários no evento.

Não por coincidência, Boulder, com pouco mais de 100 mil habitantes, é considerada uma das cidades mais “amigáveis” ao uso da bicicleta no mundo. As atividades de incentivo à prática, hoje espalhadas por um mês inteiro (Walk and Bike Month), começaram em 1977.

Alguma cidade brasileira se dispõe a promover um dia de ir ao trabalho de bicicleta?

Anúncios

Pedalada cívica

Nada como um dia estranho para relembrar o prazer de ir de bicicleta ao trabalho. Na ida, movimento acima do normal para uma tarde de domingo, provável reflexo dos últimos minutos do horário de votação. Na volta, meia dúzia de carros, algumas viaturas policiais, dois moradores de rua, um catador empurrando um carrinho de supermercado. Entre uma coisa e outra, jornada de umas nove horas, terminada à uma e meia da manhã.

A madrugada costuma ser o horário preferido dos jovens abestalhados de Brasília para seus rachas barulhentos. Cruzar de bicicleta as imensas avenidas da capital, como um lunático solitário, nesse terreno inimigo, não deixa de ser uma satisfação. No caminho, não vi nenhum desses exibicionistas, e eles certamente também não me viram.

No fim, cheguei incólume em casa, a tempo de dar mais uma olhadinha na repercussão dos resultados das eleições. A maioria das pessoas espera que os homens e mulheres eleitos neste domingo mudem suas vidas. (Ou não.)

Mas às vezes não é preciso esperar. Basta aproveitar um dia estranho para fazer algo que valha a pena.

Comemorando

O blog completou nesta segunda, 12 de abril, um ano de existência. Que eu tenha quase morrido, depois de mais de quatro meses sem pedalar para o trabalho, é apenas um detalhe. Valeu comemorar a insignificância da efeméride da única maneira aceitável: com a língua de fora, o vento na cara e o carro na garagem.

Força motriz.

Reconhecimento

Para conferir a viabilidade da minha resolução, fiz, na noite de sexta passada (feriado), uma prévia do trajeto casa-trabalho-casa. Favorecido pelo tempo ameno e pelas ruas vazias, superei o trecho QRSW-SAS com tranqüilidade, em meros 18 minutos. A volta, sem pausa para descanso e um tantinho mais longa, levou 28 minutos.

Em condições normais de temperatura e pressão, ou seja, sob o sol e no aperto do trânsito, a brincadeira deve ser mais complicada. Mesmo assim, eu e minha barriga gostamos do teste e ficamos animados para a primeira viagem oficial, provavelmente na próxima semana.

Prólogo

Parque Nacional Torres del Paine, Chile, janeiro de 2004. Sentado no chão, refletindo sobre meu preparo físico risível, tomei uma decisão que mudaria minha vidaprovocaria uma expressão incrédula na minha mulher.

ASSIM QUE VOLTARMOS, VOU COMPRAR UMA BICICLETA.

E comprei. Um mês depois do insight chileno, eu já pedalava, quase todas as noites, pelas ruas pacíficas da Tijuca. Com o tempo, não ganhei fôlego, muito menos perdi a barriga, mas reencontrei um prazer esquecido numa infância distante: ser o motor do meu veículo.

Segui pedalando, às vezes lutando contra a preguiça, até 2006, quando troquei o Rio de Janeiro por Brasília. Desde então, minhas incursões ciclísticas pela capital federal podem ser contadas nos dedos. De uma única mão.

Brasília, Distrito Federal, janeiro de 2009. Sentado no chão, refletindo sobre meu preparo físico risível, tomei uma decisão que mudaria minha vidaprovocaria uma expressão incrédula na minha mulher.

VOU PASSAR A IR DE BICICLETA PARA O TRABALHO.

Mas antes eu precisava de uma bicicleta nova.