Arquivo da tag: ônibus

Imagens (XXIII)

Motoristas de ônibus vão ao trabalho de bicicleta

Garagem da Viação Anapolina (Luziânia, Goiás). Foto do blog.

Anúncios

Ônibus do DF podem ser obrigados a ter suporte para bike… em 2023

A Câmara Legislativa do DF aprovou projeto de lei do deputado Robério Negreiros (PMDB) que exige a instalação de suporte para a colocação de bicicletas nos ônibus da capital. Porém… o PL 1.260/2012 especifica que “o disposto nesta lei não se aplica aos contratos de concessão vigentes ou às licitações com edital publicado antes da sua vigência”. Como a licitação dos ônibus do DF foi concluída no ano passado, com contratos de dez anos, renováveis por igual período, parece que a lei não será de grande utilidade.

É claro que o governo do Distrito Federal pode negociar com as empresas para que a proposta seja implementada antes de 2023.

(Obs.: O projeto ainda vai para sanção, ou seja, pode ser vetado pelo governador e nem virar lei.)

Motoristas de ônibus sentem na pele

Matéria do jornal Zero Hora sobre curso em que motoristas da empresa Sudeste Transportes Coletivos assumem o papel de ciclista:

Em lugar de muitas, duas rodas

Colocar-se no lugar do outro. A máxima foi seguida à risca por um grupo de motoristas de ônibus da Capital. Eles substituíram o volante pelo guidão, subiram em bicicletas e sentiram na pele as dificuldades enfrentadas pelos ciclistas que transitam pelas ruas de Porto Alegre.

Sobre duas rodas, os condutores se assustaram com buzinaços, desequilibraram-se com o vento forte produzido pela passagem veloz dos coletivos e ficaram com medo da proximidade de veículos que chegam a pesar 17 toneladas. Mas os riscos ali não eram reais. A simulação, na qual o motorista se posiciona em uma bicicleta fixa, de costas para um ônibus em movimento, faz parte de um curso prático oferecido pela Sudeste Transporte Coletivos, do consórcio Unibus, e é feita na garagem da própria empresa. Mas o temor, este sim, foi real.

– Eu me assustei bastante, não esperava. Agora, imagina se cai? É um risco grande, tanto para quem está conduzindo quanto para quem está na bicicleta. É importante para a convivência que um respeite o limite do outro – concluiu Juarez Mendonça da Silva, motorista há 30 anos.

Rodrigo Fonseca Teixeira, gerente de recursos humanos da empresa, conta que a iniciativa serve para mostrar ao motorista as dificuldades do dia a dia e tentar incentivar o cuidado com o veículo mais vulnerável:

– Existe esse problema em aceitar o ciclista como parte do trânsito. O dano material se restringe a orçamentos. Mas quando envolve vítimas, traz sequelas emocionais, algo que não tem como ser quantificado.

Matéria completa, de Heloísa Aruth Sturm, aqui.

Bicicleta na bagagem

Na contramão da maioria das empresas de ônibus, a Auto Viação Catarinense lançou na semana passada uma “promoção” que permite ao passageiro levar uma bicicleta como “bagagem grátis”, em qualquer embalagem ou mesmo montada. Não é preciso apresentar nota fiscal para bikes usadas. A promoção, no entanto, é limitada a duas bicicletas por ônibus.

Ciclistas e bicicleteiros que precisam levar a bike em viagens de ônibus costumam relatar verdadeiras sessões de negociação para conseguir embarcar com a bike. E, quando conseguem, são comuns as taxas extras.

Um projeto do senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) modifica a Lei 10.233/2001, que trata de transporte terrestre e aquaviário, para determinar a obrigatoriedade de aceitação no bagageiro de qualquer volume com até 30 kg e 300 decímetros cúbicos – um substitutivo do senador Cyro Miranda (PSDB-GO) amplia o volume para 350 decímetros cúbicos. A cobrança adicional (de 20% do preço da passagem) se daria apenas em caso de excesso.

O problema é que essa regra, que serviria para garantir o transporte de bicicletas, já existe no art. 70 do Decreto 2.521/1998. E ninguém cumpre.

Em 2010, quando ainda era deputado federal, Rollemberg apresentou um projeto mais ousado, que simplesmente garantia o transporte de uma bicicleta por passageiro. O PL 6824/2010, no entanto, acabou arquivado ao fim da legislatura, sem ir a votação.