Arquivo da tag: estacionamento

Bom exemplo (ignorado)

Uma das principais reclamações das pessoas que pedalam, ou gostariam de pedalar, até o trabalho é a falta de bicicletário e vestiário. Empresas e poder público, quando não fazem ouvido de mercador, reclamam de custos, espaço escasso e basicamente qualquer outra desculpa que aparece pela frente.

Conheçam, então, o McDonald’s Cycle Center, localizado no Millenium Park, em Chicago.

Por US$ 169 por ano (cerca de R$ 300 ou menos de R$ 1 por dia), o usuário tem direito a estacionamento 24 horas, com chuveiro e armário, e uso do sistema de bicicletas públicas. Para os não-membros, nos horários de maior movimento, há 100 vagas de estacionamento livre (grátis). Além disso, o espaço oferece serviços pagos à parte, como manutenção, aluguel de bikes e passeios guiados.

Tudo isso custou à administração pública de Chicago US$ 3,2 milhões (R$ 5,6 milhões). Parece muito, mas, só para pôr em perspectiva, um Estádio Nacional de Brasília (R$ 800 milhões) daria para construir pelo menos 140 instalações desse tipo, se mantido o custo. Para piorar, ou na verdade melhorar, o McDonald’s pagou US$ 5 milhões para botar seu nome no lugar por 50 anos. E é só o nome mesmo: o valor não garante uso de nenhum espaço público e nem mesmo interferência na apresentação visual do Cycle Center.

Veja o vídeo da Streetfilms e tente não chorar.

Anúncios

Ário, ário, ário…

Protestar é uma arte. E a turma da Bicicletada de São Paulo exercitou essa arte na última sexta-feira, 27, no estacionamento do Shopping Vila Olímpia, luxuoso centro comercial recém-inaugurado no bairro homônimo. Apesar de contar com “um dos mais modernos sistemas operacionais do país”, o estacionamento não cumpre, ou não cumpria, a legislação municipal. Os maiores interessados resolveram reclamar.

Passos de bebê

Enquanto ciclofaixas, ciclovias e aluguel de bicicleta permanecem na promessa, a Câmara Legislativa do Distrito Federal arrumou uma boa surpresa para os ciclistas da capital. Agora é ver se sai do papel. O texto é da Coordenadoria de Comunicação Social da CLDF.

Todos os locais de grade afluxo de pessoas terão que oferecer estacionamento gratuito para bicicletas. É o que determina o projeto de lei 194/2007, do deputado Reguffe (PDT), que vai se transformará em lei, em breve. A Câmara Legislativa derrubou nesta terça-feira (3) o veto total do governador Arruda à proposta.

A rejeição do veto foi garantida com o voto de 14 parlamentares. A líder do governo, Eurides Brito (PMDB), liberou os deputados da base governista para acatarem a proposta de Reguffe. Vários distritais defenderam a nova lei, na tribuna, ressaltando que a medida vai incentivar o uso da bicicleta e a preservação do meio ambiente. Foram 14 votos contra o veto. E nenhum favorável.

Vaga certa

Fonte: TAM nas Nuvens

Assim como os automóveis, estacionar bicicletas em lugar seguro é um desafio constante. É aí que aparece o Biceberg. Inventado pela espanhola ma-SISTEMAS, Biceberg é um estacionamento subterrâneo de bicicletas, totalmente automatizado, que pode guardar com segurança 23, 56, 569 ou 92 bikes, juntamente a acessórios como capacetes e mochilas.

Esquema de funcionamento do Biceberg. Fonte: CoolTown Studios

Esquema de funcionamento do Biceberg. Fonte: CoolTown Studios

O mecanismo funciona como um imenso caixa eletrônico, que guarda as bicicletas e depois devolve-as ao nível do solo – o processo todo leva apenas 30 segundos, assegura a companhia. Enquanto as bibicletas estão guardadas, a Biceberg oferece 100% de garantia contra roubo.

Nota do blog: para se usar o Biceberg da Universitat Autònoma de Barcelona, paga-se uma taxa mensal de 12 euros, mais 0,30 ou 0,15 euro por hora.