Arquivo do mês: novembro 2011

Primeira bicicleta

Não sei por que me lembrei de uma bicicleta querida da minha infância: uma Caloi Cross com tampão nas rodas. Demorou muito para ter minha própria bicicleta, mas, quando finalmente veio, veio com estilo (eu, pelo menos, achava)! Coisas da minha mãe.

Será que alguém tem fotos desse modelo?

Imagens (XI)

Quadro "O Alquimista", de Alberto Tolentino

"O alquimista", do pintor goiano Alberto Tolentino. Foto do blog.

Cidades amigas da bicicleta

O Rio de Janeiro ficou em 18º no ranking das cidades mais amigáveis às bicicletas do site Copenhagenize! A exclamação se deve ao fato de que essas listas, geralmente, levam em consideração aspectos como planejamento, infra-estrutura cicloviária, sistemas de compartilhamento, eventos de mobilização e adesão da população – e, sinceramente, a Cidade Maravilhosa, a despeito dos muitos esforços registrados, não se destaca em nenhum desses pontos.

A surpresa é maior ainda ao se conferir a lista dos critérios usados pelo Copenhagenize: organização da sociedade civil, cultura ciclística, instalações, infraestrutura, sistemas comunitários, igualdade de gênero (?), participação da bicicleta no transporte, crescimento da participação da bicicleta, sensação de segurança, clima político, aceitação social, planejamento urbano e redução do trânsito.

E aí, é razoável a posição do Rio?

Confira o ranking:

1. Amsterdã
2. Copenhague
3. Barcelona
4. Tóquio
5. Berlim
6. Munique
7. Paris
8. Montreal
9. Dublin
10. Budapeste
11. Portland
12. Guadalajara
13. Hamburgo
14. Estocolmo
15. Helsinque
16. Londres
17. São Francisco
18. Rio de Janeiro
19. Viena
20. Nova York

Samu sobre duas rodas

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência do Distrito Federal (Samu-DF) iniciou em outubro a operação de um novo formato com base em bicicletas. No Bikelância, uma dupla de ciclistas circula por uma área pré-definida, pronta para prestar atendimento clínico e de trauma. Segundo o Samu, o modelo permite acesso mais rápido à situação de emergência em locais de maior concentração de pessoas e difícil acesso por ambulância, além de aproximar a população e os profissionais de saúde.

Em fase de testes, o Bikelância funciona por enquanto no Parque da Cidade, apenas nos fins de semana e feriados.

Equipe do Bikelância

Membros da equipe do atendimento de urgência Bikelância. Foto de divulgação.