Arquivo do mês: abril 2011

Proteção na Constituição?

O senador Inácio Arruda (PCdoB/CE) apresentou uma proposta de emenda à Constituição (PEC) que inclui entre as competências comuns da União, estados, Distrito Federal e municípios (art. 23) “proteger a circulação de pessoas e bens, garantindo, em especial, a segurança e o conforto dos pedestres e dos condutores de veículos não motorizados”.

Na justificação da PEC 24/11, o senador, que é autor de um dos vários projetos no Congresso que reduzem tributos sobre bicicletas, afirma que, embora ocupem 80% do espaço viário, os automóveis transportam menos de 30% das pessoas.

O projeto não deve ter muitos resultados concretos, mas vale por chamar atenção para um tema relevante.

Anúncios

Pedalando na chuva

Depois de pedalar sob um temporal ontem, resolvi procurar na rede por dicas específicas para essa condição, além da recomendação geral de tomar cuidado. Ressalto que eu estava andando no Parque da Cidade; não recomendo nem um pouco circular no trânsito embaixo de chuva pesada.

Asfalto. Por razões óbvias, o asfalto fica mais escorregadio, o que exige cuidado redobrado do ciclista. Faixas e outras marcações pintadas, que já são um “sabão” normalmente, merecem atenção especial. Cuidado também com armadilhas que possam estar escondidas sob poças e nos cantos da pista (pregos, buracos, canaletas, etc.).

Freios. Todo o sistema de freios perde eficiência com a água. Uma dica é ficar dando freadas breves para tirar o excesso de água.

Pneus. Pneus muito cheios reduzem a aderência.

Visibilidade. Use, se puder, óculos adequados para evitar embaçamento. Palas, viseiras e bonés podem reduzir o spray nos olhos. À noite, cuidado com o aumento dos reflexos, que podem ofuscar e confundir. Atenção, também, para se fazer visível: roupas chamativas, tiras reflexivas e luzes de alerta são importantes para se destacar na visão dos motoristas.

Raios. Por via das dúvidas, procure um abrigo.

Depois. Seque bem a bicicleta – pode ser uma boa virá-la para a água acumulada no quadro escorrer – e depois lubrifique a corrente.

Desafio Sebrae 2011: fábrica de bicicletas

O Desafio Sebrae 2011 tem como tema a indústria das bicicletas. A competição, aberta a universitários de todo o país, propõe que os estudantes simulem o dia-a-dia de uma empresa. No desafio deste ano, as equipes – de três a cinco integrantes – terão de “produzir” bicicletas de três categorias: transporte urbano, esporte e lazer. As decisões tomadas ao longo do jogo são avaliadas por um software de gerenciamento. As inscrições vão até 11 de maio, e a competição, para quem chegar à final nacional, segue até novembro. Os prêmios incluem viagens e bolsas de estudo.

De acordo com o Sebrae, a bicicleta foi escolhida como tema “por ser um produto interessante do ponto de vista da ficção do jogo, e por ser um meio de transporte ecologicamente eficiente do ponto de vista do planeta e da vida de cada um de nós”.