Estrela do espetáculo

Velocidade máxima de 305 km/h, mil cilindradas, câmbio de seis marchas, chassi de alumínio, 374 kg. Impressionante, não? Bem, essas são algumas características da Kawasaki Ninja ZX-10R. Minha nova companheira – de pedaladas – é muito mais modesta.

Prato do dia: dobradinha

Não esqueça a minha Dahon.

Vencer uns dez quilômetros por dia a bordo de uma Caloi Aspen de cinco anos e em péssimo estado nunca me pareceu uma boa idéia. Eu precisava de uma bicicleta mais leve, mais prática e mais confiável. Precisava, também, de uma oportunidade para adquiri-la sem ferir meu bolso de morte. E assim, com ajuda de uma providencial viagem, tornei-me um feliz proprietário de uma Dahon Speed D7.

Por não ter palavras para descrevê-la, vou direto ao famoso ponto nevrálgico: ela dobra.

Agora é ver se consegue dobrar minha preguiça.

Anúncios

3 Respostas para “Estrela do espetáculo

  1. É impressionante esse lance dela dobrar!

  2. Essa bicicleta é linda, tem jeito de coisa antiga.

  3. Isso é a cara do meu ado. E meu cunh-ado, irmão dele. Ambos têm essa parafernália bicicletística e são mó fãs.
    E mais: antes de cada um deles adquirir uma dessas, eles montaram uma no gênero, com peças isoladas. Professores Pardais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s